Rabiscos da F: Junho 2014

domingo, 15 de junho de 2014

Tarteletes de framboesa e limão - um boom de misturas frescas

Olá cozinheiros!

Em busca do fim de semana perfeito fiquei sem tempo para sobremesas mas ainda assim consegui fazer algo rápido e simples que, modéstia à parte, ficou uma pequena delícia.

Então vamos lá à receitinha de verão.


Ingredientes para 8+3* tarteletes:
125g de queijo filadélfia
50g de açúcar
1 ovo
1/2 colher se sopa de charope de baunilha
2 colheres de sopa de granulo de amêndoa (os restos da farinha de amêndoa peneirada)
50g de curd de limão (ver aqui)
150g de framboesas
2 embalagens de massa quebrada

*3 tarteletes que não ficam perfeitinhas mas ficam deliciosas na mesma e permitem aproveitar os restos, de forma rentável.

Preparação:
Bater o queijo e o açúcar. Acrescentar o ovo e a baunilha mexendo bem. Adicionar o lemon curd batendo até obter uma massa homogénea.

Com ajuda de um copo ou taça, cortar a massa círculos com cerca de 14 cm. Esta medida vai depender da forma que tiver, as minhas formas têm cerca de 8 cm e a massa deu para 4 formas cada uma, reserve os restos de massa. Preencher as formas com a massa pressionando gentilmente. 

Com um garfo furar ligeiramente a massa no fundo e, por fim, verter a massa de queijo preparada. Juntar algumas framboesas pressionando para ficarem dentro da massa. 

Levar por fim ao forno pré-aquecido a 180ºC durante 40 minutos ou até as tarteletes começarem a ganhar um tom dourado por cima. Retirar do forno e deixar arrefecer antes de desenformar.


Dicas:
Com os restos de massa quebrada poderá montar mais algumas tarteletes que, apesar de não ficarem tão bonitas, ficam igualmente boas. Basta que junte alguns pedaços e os use para cobrir as formas que sobram.
Estas tarteletes ficam lindamente com gelado de morango ou baunilha. É uma boa sobremesa de verão, fresca e leve.





sexta-feira, 13 de junho de 2014

Hoje é o dia, parte 2

Olá cozinheiros!

Sabem aquele momento em que se conseguem superar numa determinada coisa e depois a vossa vida muda para sempre? Pois bem, não sejamos exagerados. A minha vida não mudou drasticamente depois de ter conseguido fazer o belo pão de sementes, mas mudou bastante. Passei a ver as sobremesas complicadas como belas aliadas para surpreender tudo e todos.

Em Évora não tenho por hábito sair à noite, nem dar grandes jantaradas, não é hábito porque no dia seguinte tenho de me levantar fresca para mais um dia de trabalho intenso nos laboratórios. Mas por vezes surgem aquelas visitas desejadas e tenho de estar preparada para os surpreender. Apesar de gostar de improvisar e de não me preocupar muito com o "e se não ficar bem?", há sempre as excepções.

Esta é sem dúvida uma delas. Superei-me mas esta foi só a primeira tentativa. Fiz a minha pesquisa e claro, tive mesmo de seguir uma receita à risca. Não foi conseguida a 100% (o forno definitivamente temos de o conhecer bem) mas da próxima lá me irei surpreender.

Arrisquei no recheio e aconselho, arrisquem também! A receita segue sem dicas porque elas vão surgindo ao longo do texto.

Ingredientes:
3 claras de ovos
50g de açúcar
200g de açúcar em pó
165g de farinha de amêndoa
2 colheres de sopa de curd de limão (ver aqui)
2 colheres de sopa de ganache de chocolate (ver aqui)
2 colheres de sopa dequeijo filadélfia
1 punhado de framboesas
1 colher sobremesa de açúcar

Preparação:
Antes de começar é muito importante peneirar a farinha de amêndoa e o açúcar em pó porque ambos têm granulos que não são muito bons para obter aquele resultado fantástico de um macaroon estaladiço por fora e soft por dentro. Então, peneirar a farinha de amêndoa e o açúcar em pó duas a três vezes com um coador ou um peneiro. Os restos da farinha de amêndoa podem ser utilizados para outras sobremesas. Misturar ambos para posteriormente ser mais fácil incorporar as claras.

Bater as claras em castelo adicionando açúcar no ponto de neve (aquele momento em que as claras estão brancas e macias mas ainda não estão em castelo).

Com ajuda do salazar e fazendo movimentos circulares, do centro para fora, juntar a farinha e açúcar em pó às claras. A parte importante é evitar movimentos rápidos para não perder o ar das claras. O ponto de paragem é quando sentir que tudo está incorporado e a massa estiver macia e pegajosa. Não é fácil de perceber, mas o ideal e parar de mexer quando vir que toda a farinha está envolta em claras.

Num copo alto inserir um saco de pasteleiro (ou um saco pequeno de congelação) e com a ajuda de uma espátula, colocar o creme no saco compactando o melhor que conseguir para evitar as bolhas de ar. Cortar um centímetro da ponta do saco e está pronto para usar.

Forrar um tabuleiro com papel vegetal (e tem mesmo de ser papel vegetal ou algum tipo de silicone reutilizável, não se pode barrar o tabuleiro porque isso irá alterar os macaroons). Utilizar o saco de pasteleiro para fazer pequenos círculos de massa tentando fazer todos do mesmo tamanho. Esta parte não é muito fácil, por isso pode-se imprimir uma folha com circunferências do tamanho pretendido e utilizar-se como guia para fazer os macaroons.

Deixar a massa repousar por cerca de 30 minutos, verificando se está seca após esse tempo. Com algum cuidado tocar de leve com o dedo, se ainda se agarrar  terá de se deixar mais um pouco a repousar.

Levar ao forno pré aquecido a 140ºC durante cerca de 20 minutos, ou até verificar que a parte de cima está mais amarela e com uma cor uniforme. Os macaroons que fiz foram sem corante e pessoalmente aconselho a fazer as experiências sem corante. Estes pequenos são muito sensíveis e até uma gotinha de corante faz toda a diferença.

Por fim tirar do forno, deixar arrefecer e fazer um pedido especial para que tenham cozido bem. O meu forno é eléctrico e mesmo depois dos 20 minutos e com a cor uniforme, estavam semi-crus por dentro (não que tenha sido um problema, estavam deliciosos na mesma!!), mas a tentativa faz o mestre e eu certamente chegarei lá.

Agora a parte mais deliciosa, o recheio. Ganache de chocolate e curd de limão assentam que nem ginja nos macaroons, mas ainda melhor que isso uma mistura de queijo filadélfia, framboesas (bem trituradas com a varinha mágica) e açúcar fica a matar neste boom de doçura. A acidez das framboesas corta o doce dos macaroons. Ai que delícia... Pena já terem sido comidos.

Espero que se divirtam com esta receitinha e que experimentem, tentem e não desistam. É fácil no fim de contas.

Bom apetite!



quarta-feira, 11 de junho de 2014

Curd de limão - o "pré-receitas-maravilhosas"

Olá cozinheiros!

Este delicioso curd é sem dúvida o melhor aliado de todas as sobremesas extra doces que possam fazer. Quer seja para rechear o bolo de chocolate, ou usar por sí só numa tarte de limão, este maravilhoso curd é simples e muito rápido de fazer.

Comecemos então.

Ingredientes:
3 gemas de ovo
2 ovos inteiros
150g de açúcar
3 limões
3 colheres de sopa de margarina
1 pitada de sal

Preparação:
Com um salazar juntar a margarina e o açúcar até se incorporarem um no outro. Adicionar os ovos e gemas e, com uma vara de arames, bater até ficar uma massa cremosa e homogénea. Adcionar o sumo e a raspa dos limões misturando para não cortar.

Colocar a mistura numa panela e deixar a cozinhar em lume brando durante cerca de 15 minutos, mexendo sempre com ajuda de uma colher de pau. O curd vai começar a engrossar e assim que comece a colar à colher de pau desligar o lume. Deixar arrefecer um pouco, e colocar num recipiente, cobrindo com película aderente. A película deve ficar a tocar no curd para este não formar aquela tão indesejada crosta por cima.

Deixar arrefecer e servir da forma que quiser. Como recheio, a acompanhar um doce ou simplesmente como tarte. Seja criativo.

Dicas:
Ao adicionar o sumo de limao é possível que a mistura corte, se isso acontecer não pense que tudo está perdido, siga os passos até ao fim.

Bom apetite!